17 janeiro 2011

Manifesto AntiDesign 2.0

"Como toda ciência, o Design nunca possuirá definições precisas. O diálogo é necessário. Lidar com isso. Brigar.


Se o Design é isso que aprendemos na universidade, uma grande simulação baseada em valores de mercado que nunca serão exatamente concretos, já que são também simulações, declaramos que não mais acreditamos no Design.


Diante do fato das brigas atuais da universidade serem as mesmas há décadas, velhos relógios empoeirados cujas cordas foram arrebentadas pela força da pomposidade do hábito, torna-se necessária a criação de um novo campo de batalha. Criar contrapontos, pontos de vista opostos. Todo modelo requer um anti modelo. Um AntiDesign.


Um campo onde será permitido discutirmos filosofia, psicologia, artes, cultura – a busca pelo conhecimento fora dos enlatados desta ciência caduca que a academia tornou.


Compreendemos que essa postura é besteira para uma grande maioria de designers que optam pelo conforto de seus lugares comuns. Para estes, dizemos: podem ficar com seu Design.


Nós, AntiDesigners, os marginalizados dos marginalizados, temos agora nova morada. Somos suas antíteses, seus espelhos feios, seus críticos, os que apontarão o dedo e serão apontados.


Acreditamos no diálogo.


Não negamos o mercado. Negamos, sim, a atitude autoritária que o toma como única instância moral.


Deve haver algo mais além desse baile de mesmices. Embarcamos nesta procura.


Se você se identifica com nossas inquietações, você está no lugar certo.


Você é um AntiDesigner. Seja bem vindo."


É você também um antidesigner?
Manifesto extraido de anticast

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...