10 janeiro 2010

Sem proteção não existe nada

Um filme muito interessante que talvez tenha passado desapercebido e´o "Flash of genius", contando a historia de um engenheiro / inventor americano que melhora sensivelmente o funcionamento do parabrisas do carro nos anos 60 em Detroit.


Esta invenção, ingenuamente, ele entrega a maior montadora de carros dos anos 60, sob alegação de estudo e provas de dita invenção pela corporação, essa entrega é feita na boa fé sem nenhum documento no meio e vocês podem imaginar o que acontece.......


E´um filme que deveria ser obrigatorio a todos os cursos de design e engenharia, já que os aspectos de proteção do design são vitais para o futuro tecnologico-produtivo do Brasil e para a sobrevivencia da mesma profissão.


Se não há proteção o design não existe.


E´ um aspecto vital que deveria estar presente  durante todo o curso de design; onde o designer formado realmente seja um  experto no tema, com as ferramentas necessarias e basicas para  proteger e vender o seu trabalho da maneira correta.


Estamos em um mercado com empresas desonestas, abusivas, que aproveitam a ingenuidade, inexperiência e a necessidade dos designers recem-formados,e sem dó nem piedade  pirateiam o trabalho de qualidade que o designer entrega sem nenhum cuidado legal.

Vejam no excelente site "Centro regional de Design" o livro Curso de propiedade intelectual para designers.

Traduzo um texto escrito por mim e outros designers mexicanos para o contexto mexicano mas que poderia até ser aplicado ao Brasil.

"Se não há proteção jurídica no oficio do design  ou uma proteção juridica deficiente, morosa, não há nem segurança, nem respeto e nem confiança para exercer a mesma profissão.
O Estado deve garantizar ao gremio nacional de designers, que nosso trabalho deve ser respeitado, protegido e incentivado.


Este descaso oficial pelo design provoca que a criatividade e inovação não se desenvolva  nas empresas e organismos de design como deveria ser.

Com isso a planta produtiva não se favorece com o design nacional como mais  uma estrategia vital para incorporar o pais ao mundo globalizado.


Por tal motivo o design não  esta  completamente imerso na reativação da economía, industria nacional.

Sabemos que é tambem  responsabilidade como gremio impulsar este país, no entanto, não será possivel se o design continúa sendo negado, limitado, restringido para a sociedade e para aqueles que o exercem.


No  exterior o design é ferramenta fundamental para o desenvovimento material, científico e tecnológico de um país.
Em esse sentido, a realização de uma reforma a lei de propiedade industrial e a suas devidas instituções ampliaría a oferta de trabalho, dinamizando a relação do design com as empresas e o mercado global."











Postar um comentário