21 fevereiro 2012

Consumo colaborativo no Brasil 1

Muito se fala do design sustentável, que pouco a pouco, ganha espaço no mercado e no cotidiano das pessoas, mas não podemos esquecer o outro lado da questão, o consumo sustentável.
As disciplinas do Design e Engenharia estão obrigadas por lei, normas e politicas a serem sustentáveis mas e o consumidor? 


Este ainda não é totalmente obrigado a ser sustentável, e portanto a sua "sustentabilidade pessoal" é ainda opcional, derivada de seus habitos, educação, entorno e consciência. 
Por isso é cada vez mais importante a educação ecológica do consumidor por todos os meios possíveis, já que ele é uma força do mercado fundamental que obriga empresas a tornaram-se sustentáveis e pressiona o governo por politicas mais amigáveis para o meio ambiente.
O fator clave para o sucesso ou fracasso de uma sociedade sustentável é o ser humano, não é apenas uma questão tecnológica ou logística como somos levados a pensar.


Compartilho algumas iniciativas relacionadas a aplicativos e sites de consumo colaborativo no Brasil: (Serie de artigos apresentando as melhores iniciativas):


O Site Busca Lá é um site de consumo colaborativo, onde o  internauta pode trocar produtos, alugar pertences, imóveis, automóveis e vender objetos, evitando que novas matérias primas sejam retiradas da natureza para fabricação de novos produtos que terminarão encostados e sem uso. 


O site também oferece espaço para que ONGs e empresas divulguem gratuitamente seus trabalhos, possibilitando também o cadastro de voluntários para ações socioambientais, espaço para projetos e causas sociais, o chamado “Ações do Bem”. 


Participando e incentivando esse projeto, o BuscaLá divulga gratuitamente, para todo o Brasil, o trabalho de instituições, empresas e ONGs, assim facilitando voluntários que estejam dispostos a colaborar com as mesmas. 


 Fundação do Busca Lá 
Os fundadores, Marcello Simonsen e Leonardo Comino, apostam no e-commerce sustentável e acreditam que a iniciativa pode gerar uma consciência e um consumo mais saudável entre as pessoas. 


“Queremos que elas (empresas) mostrem seus trabalhos, divulguem suas necessidades e encontrem pessoas dispostas a contribuírem através do trabalho voluntário. Assim, com certeza é mais fácil localizar voluntários, parceiros ou colaboradores que se identificam com a causa, dispostos a fazer o bem ao próximo”, afirma Marcello Simonsen. 


Visite o site : BuscaLá
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...